Camille Reis
20 de dezembro de 2016
Uma caixinha especial
25 de janeiro de 2017

Carnaval das crianças: 

“SÓ ALEGRIA!”

Texto: Auxiliadora Mesquita | Fotos: Juçara Hobold – Eu Que Ti | Produção: Milena Luisa – Sementinha de Gente

Há a turma dos quietinhos. Para esses, carnaval é longe do agito, com praia ou piscina, manhã no parque e tarde na sorveteria. Quem sabe uma visita ao vovô e a vovó. Mas a ideia é sossego e descanso. Já para quem é da folia, chegou a hora de deixar a garotada se esbaldar. Crianças e carnaval combinam muito! Afinal, fantasia é com elas mesmas. E até os mais tímidos costumam dar seus passinhos, animados pela alegria geral. Mas como criança é criança, é preciso alguns cuidados até na hora da “farrinha”.

 

Carnaval com regulamento?

Diferente dos foliões mais convictos, carnaval de criança tem que ter hora marcada para começar e para acabar. Afinal, respeitar os limites da criança é fundamental para a diversão dar certo. Escolher o lugar também é importante. Muitas escolas promovem um “bailinho” para a criançada antes do feriado. Outras opções são matinês de clubes ou até blocos de rua só para crianças. E é claro que você pode fazer sua própria festa de carnaval e chamar colegas, parentes e vizinhos! Seja onde for, é importante não deixar que a festa se estique muito, mesmo se adultos e crianças estiverem se divertindo muito. Afinal, os pequeninos não dão conta de ficar horas na folia, mesmo que seja tão alegre quanto essa.

Alá-lá-ô, mas que calor!

Fantasia é tu-do de bom, mas é necessário escolher com cuidado. Comprada pronta, costurada em casa ou improvisada, mesmo a mais fofa das ideias tem que passar no teste do conforto e do frescor. Afinal, em pleno fevereiro, pulando e jogando confete, ninguém quer penduricalhos caindo nos olhos, roupa fazendo suar ou aquele chapeuzinho com tecido que faz a pele coçar. Quanto mais leve, melhor. Se for o caso, faça a entrada no salão (e a selfie!) com o traje completo, para mifmaior impacto de fofura! E depois, reduza para o mcgmínimo de charme garantido! E já que estamos no quesito temperatura, manter a hidratação é a pedida. Água fresca, sucos, água de coco e até um picolé ou geladinho refrescam e mantêm seu folião e foliã prontos para a próxima marchinha.

Pulando dentro da corda

Não precisa levar seu próprio time de seguranças para o baile dos pequenos, mas é importante ficar atenta. Deixe que brinquem e dancem à vontade, mas fique de olho: sprays de espuma podem ser tóxicos; guerra de confete pode provocar engasgos; e crianças maiores podem empurrar e tropeçar nos menores, mesmo sem intenção de machucar. Para dar aquele seguro extra, faça uma pulseirinha de identificação. E se ficar cheio demais, a melhor regra é sair. Ao transitar com a criança pelo ambiente, segure-a pelo pulso.

Quarta-feira sempre chega

Pode ser que seu folião seja o último a querer sair e que vocês, adultos, se cansem antes dos pequenos. Mas se a criança começar a chorar ou a dar demonstrações clássicas de cansaço – birra, por exemplo – é hora de retirar seu bloco da rua. Em casa, um banho pode ajudar a relaxar da agitação e dormir tranquila. Oferecer alimentos leves e mais líquidos, servem para repor as energias. E para a “ressaquinha” do dia seguinte, que tal estimular sua criança a registrar a diversão com desenhos? Quem sabe aí já não começam os preparativos para o próximo carnaval…

 Confira o lindo o DIY das fantasias.